Translate

sábado, 8 de março de 2008

Águas passadas / por O.Heinze

Chorei duas águas
leves de alegrias
ou pesadas de mágoas.
Mas águas passadas
não movem moinhos
e nem tenho cata-ventos
nos meus caminhos.
Depois da calmaria
ou da tormenta
um novo ânimo
meu eu intenta...
Sou inventor da vida
e minha vida
é minha amiga preferida.

2 comentários:

lucia costa disse...

De muito "BOM GOSTO", meu amigo, a reunião - em um só lugar - de toda essa BELEZA de trabalhos artísticos.
Quando dizes: "A primavera é minha e o ipê é da vizinha" , ela, a NATUREZA, sabe porque é tão GENEROSA contigo!
PARABÉNS, Heinze!
Um cheiro!!!

Iara disse...

Oi Heinze querido!!
A seu pedido vim visitar vc por aqui, e vi que temos algo em comum: o amor pela literatura, pelas coisas de Deus, as flores, a natureza...Que presente lindo que seu blog é pra nós que o admiramos. Que esse Deus maravilhoso o abençoe grandemente
para que prossigas com seu lindo ofício, de escrever, pintar, cantar, criar...e ser meu amigo. Um grande abraço. Parabéns!!