Translate

domingo, 25 de março de 2012

Flor da trepadeira Boa-Noite ou Glória-da-manhã.


Perfume das almas / por O.Heinze
para minha tia Vilma Artibano (in memorian)

Conheci uma trepadeira
numa noite de lua cheia.
Suas flores acordam à noite
e dormem para sempre ao amanhecer.
Ao aspirar demoradamente uma delas
voltei no tempo algumas décadas,
num perfume que minha tia exalava,
doce açucena que me encantava.
E igual criança inocente, pura,
perguntei à flor com ternura
como conseguira imitar
a fragrância daquela senhora?
Então a flor me soprou à mente
que o perfume das almas
perfumam no bem igualmente.

quinta-feira, 15 de março de 2012

O.Heinze e o H.M.S Victory


Montei essa nau nos anos 70 e até hoje a conservo com carinho.
É uma das lembranças de minha adolescência.
Sempre fui apaixonado por caravelas e galeões e
acho que se existiram outras vidas para mim
com certeza devo ter vivido um tanto no mar,
pois adoro ao mar também, assim como as gaivotas.

quarta-feira, 7 de março de 2012

Amo-te / por O.Heinze

Hoje tenho a dizer
amo-te.
Amo-te sim!
Amo-te assim
como me vier.
Amo-te sem fim!
Seja onde for
na hora do teu frio
no teu maior calor.
Amo-te por fora
amo-te por dentro.
Mas amo-te com demora.
Infinitamente!
A tua carne, teu espírito,
tua mente.
Amo você, amo a mim.
Amo-te dessa maneira
porque você sou eu fora.
E amo a mim porque
você sou eu dentro.
E quando percebo
que somos somente um
amo-te plenamente
pois quero viver.
E assim sinto além
de você e de mim.
Amo também outrem
daqui ou do confim.
Amo-te você jaz além
amo até um Ser capim.
Amo você também
que não gosta de mim.
Pois só vive quem ama.
Quem não ama, morre.
Sobrevive à parte
da grande fonte amor...

quinta-feira, 1 de março de 2012

Música Fábula Cantada / de e por O.Heinze

Fábula Cantada
(letra e música de O.Heinze)

Fui a pé até um ponto de aluguel
e aluguei um alazão alado
me mandei pras bandas do outro lado
onde as coisas são livres de si.

No vale das cores o realejo das flores
sorteou que meu amor virá me resgatar;
na nuvem da maior paz o anjo da luz lilás
passou qual é a senha das portas sem problemas.

Ao regressar o cavalo cansou
parando para repousar na lua
e de lá olhei a minha rua
notando o quanto ela estava triste.

Pedi ao dragão da lua que enviasse à minha rua
energias de grande festa, gente feliz a beça;
e que os foliões levassem apitos e balões
e os doces palhaços flores e abraços.

Nesse meio tempo o cavalo acordou
e respeitosamente perguntou
se o senhor dragão poderia conceder
também alguns pedidos para ele.

Pois também queria fazer festa, ir na rua ouvir seresta,
brincar com as crianças, participar das danças;
ver fogos de artifícios, circenses nos exercícios,
confetes e serpentinas, mágicos e bailarinas.

Então o dragão realizou todos pedidos
e a rua virou um palco colorido;
e é isso que por ora tenho pra contar
desse dia em que eu vivi no meu sonhar...

lá lá lá lá lá lá lá...

Música Fábula Cantada / de e por O.Heinze

video