Translate

terça-feira, 25 de março de 2008

Arte apolítica / Crônica / por O.Heinze

Jamais pensei que mencionaria este termo: arte apolítica.
Considero que a arte seja um estado materializado da alma. Sendo assim ela é divinal, pura, incapaz de misturar-se com padrões densos de idéias políticas e materialistas. A obra artística tem o propósito simples e ingênuo de fazer o seu observador ausentar-se desta dimensão “aliviando-se” daqui. Depois de alguns momentos em contato com uma forma artística o espectador volta para sua rotina, modificado em suas energias, graças a uma impressão nova na sua individualidade, um tipo de esperança que lhe sugere um outro conceito de viver...
Infelizmente na atual classificação de certas exposições de artes plásticas (para não dizer todas), o nome do artista tem mais arte e poder que sua própria obra. Isso causa um empecilho invisível, mas intransponível para autores pouco difundidos que não conseguem alcançar patamares mais altos, afinal, esses degraus sempre já estão previamente ocupados.
Que não se envergonhem os artistas humildes por não subirem um só degrau para sair do anonimato, pois a verdadeira arte, a arte sem donos e apolítica é desprovida de créditos na terra, mas é infinitamente gratificante na essência do seu artista.

Um comentário:

Zilda disse...

É verdade amigo!A nossa satisfação pessoal, tudo supera.Acho porém que deveria haver sim, um apoio por parte do seu município para que sua arte fosse divulgada e vc usufruisse dos benefícios que merece.Parabéns, pelo talento1