Translate

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Carinho / por O.Heinze

Carinho!
Sabe carinho?
Não precisa nem ser
um monte de beijos
ou uma montanha de abraços,
apenas um gesto.
Carinho!
Gato gosta,
cachorro,
passarinho,
hamster,
gente gosta.
Gente gosta!?
Gosta mesmo?
Carinho!
Alimento maior,
doação gratuita,
que custa tanto distribuir.
Somos gente ou máquinas?
Sinto-me envergonhado ao dar
e receber carinho.
Me de um empurrão.
quem sabe eu consiga
ofertar desse afeto,
que vale mais que tudo.
Me de um puxão.
Quem sabe eu permita
receber desse afeto,
que vale mais que tudo...
antes que seja tarde
e para sempre covardes
sejamos robôs frios e mudos.

Um comentário:

Cecél Garcia disse...

Grande Osvaldo Heinze... Continue sendo um escravo voluntário daquilo que te é a arte do passar o belo... O Escrever. E te espero, para um bom papo... Eu & Caetano ali na esquina Ipiranga com a Avenida São João...Em Sampa of Course !!!Cecél Garcia