Translate

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Osvaldo Heinze na praia de Itanhaém com as mãos atrás das costas contemplando de pé o lado sul da praia numa tarde de céu de tempo bom e maré calma. 















De dentro para fora / por O.Heinze

Esta pessoa
que me mostro por fora
não sou eu.
É apenas uma capa velha
que suporta inteira
chuva, sol, vento, poeira
e preconceitos e enganos
de outras capas de humanos.

Agora, lá dentro de mim
no mais fundo dos confins
eu cresço e vivo.
E é tão longe onde estou
que me privo
e raramente lá vou.

Acho que é por isto
que eu não me acho.
Acho que é por isto
que uso apenas o capacho
este eu lá fora ateu
que tanto esculacho
pois está longe de ser eu...

Um comentário:

Clau Assi Poesias disse...

Aproveitando a tarde de domingo para passear por aqui e me reabastecer de poesia, que me tornará forte a semana toda.

Beijo ternurento
Clau Assi