Translate

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Cinzas mais cinzas

















Cinzas mais cinzas / por O.Heinze

As cinzas mais cinzas
são as da quarta-feira
depois que abaixa a poeira
dantes tão colorida.

E na pobre avenida
ficam apenas despojos
e foliões corajosos
mortos pela bebida.

Confetes e serpentinas
emboladas, derretidas
e meninos e meninas
voltando à velha vida.

Cinzas tão pesada
só a alma sente
demora ser soprada
do fundo lá da mente.

Os colares havaianos
parecem ter murchado
a expectativa de ano
passou num olho piscado.

Agora a rotina sem cor
aos poucos vai colorindo
pela esperança em flor
de outro carnaval vindo.

2 comentários:

Clau Assi Poesias disse...

Fazia tempo eu devia uma visita!
Aqui estou me deliciando e deixando meus parabéns por este espaço delicioso.

Beijo ternurento

Osvaldo Heinze disse...

Muito bom ter tua visita!
Tua alma e a minha formam doce poesia. É pura paz quando te encontro, amiga de alma afim. Obrigado Clau! Bj