Translate

sábado, 21 de dezembro de 2013

Se eu visse Deus...











fotografia: O.Heinze








Se eu visse Deus... / por O.Heinze

Num dia igual a outros
Deus ergueu o sol ardente
para sobre o horizonte noturno
trocando a noite pela alvorada;
desligou a bateria dos pirilampos;
retirou as serrinhas dos grilos
e pôs a vida noturna em estado de sono.
Deu corda prolongada
em cada um dos milhares
de pássaros e aves diurnos;
ligou o ventilador de brisa;
salpicou o azul do céu
com algodões-doces voadores;
borrifou aqui e ali
um tanto de seu desodorante;
adubou com amor
cada metro quadrado de flora;
trocou as pilhas de instinto
do menor até o maior ser da fauna;
inspirou cada ser humano
para que não morresse por conta da vida.
Depois se sentou num banco
do grande Parque Universal
e ficou a observar calmamente
o que o destino reservava para aqui.


Um comentário:

Clau Assi Poesias disse...

Que seu Natal seja, principalmente, de ternura e poesia!!

Beijo ternurento

Clau Assi