Translate

sábado, 24 de novembro de 2012

Encontro com a Maria-sem-vergonha


 fotografia: O.Heinze




Encontro com a Maria-sem-vergonha / por O.Heinze

Fui todo envergonhado
falar com a Maria-sem-vergonha.

Ela não me respondeu,
não me perfumou,
sequer me olhou,
mas me encheu de cores.

Tantas cores misturadas
que me fez sentir num carnaval,
apesar de ainda não ser nem natal.

Era tamanha sua beleza
ali largada ao chão,
que tive vontade de deitar sobre ela,
me arrastar de amor por ela,
mas pensei em suas rendas perfeitas,
e não quis desfazer tanta delicadeza.

Toda aquela beleza assim
sem poder abraçar, roubar,
me trouxe insegurança de menino,
chorei na volta do caminho,
regando o asfalto cinza e morto.

2 comentários:

Margarete Barbieiri heinze disse...

Osvaldo, parabéns pelas suas obras, sou suspeita para descrever sobre vc, mas não conheço ninguém com tanta habilidade e sensibilidade para compor as obras de arte.
Adorei todas as telas, esculturas, poemas. Fico feliz que um de seus quadros, vc me presenteou, uma obra de arte está pendurado em meu escritório: o portal de Sírius.
Parabéns, por ser esta pessoa maravilhosa e sensível.

Osvaldo Heinze disse...

Sabe Margarete... Talvez eu escreva, pinte e perceba uma boa chance de foto por conta da ligação forte que tenho com a natureza, com o universo. Diferentemente de outras pessoas posso ter sem querer, mais facilidade de transformar em arte, literatura, aquilo que observo. É uma grande alegria quando alguém assim sensível feita você pára e entra nesse mundo que não é meu, apesar de tê-lo exprimido. Obrigado pelo tempo que viajou aqui em meu blogger e deixou um tanto de tua emoção nele.
Beijos querida irmãzinha!