Translate

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010


O encantador de borboletas / por O.Heinze

Não carrego flores
essências

tons multicores
luminescências.


Estou andarilho
na selva de cimento
por onde trilho
faço encantamento...


e atraio borboletas
de cores intensas

rosáceas, violetas
pequenas ou imensas...


Andando por este sonho
notei que uma não me quer

tem medo que a magia que ponho
possa transmutá-la em mulher...

3 comentários:

POESIA CÁ E LÁ disse...

Aiiii... que responsabilidade comentar tamanha beleza.
Heinze, mágico poema, pra mágico poeta.
PERFEITO!!!
Cheio de figura e cores. Muita suavidade. Que delícia de versos.

beijo ternurento

Clau Assi

San_flower disse...

Pois é...com certeza mágico poeta, que mais que tocar as borboletas e poder transformá-las em mulheres, você daria a nós, feminino, a beleza das cores e o desejo de voar, quem sabe encantar poetas.
Lindo demais.
Beijos
San

Osvaldo Heinze disse...

...Sabe Clau e San...
Das flores vocês são a alma...
Beijos!