Translate

domingo, 23 de agosto de 2009

Quando eu crescer / por O.Heinze

Quando eu crescer
vou querer ser um ipê
rico em ouro
morando alto
numa casa azul...

Vou querer vizinhos de lei:
jatobá, imbuia,
mogno, pau-brasil...

Aceitarei como visitas
só as importantes:
cigarra, sagüi,
arara, colibri,
besouro, abelha jataí...

A religião para me guiar?...
Sei lá!
Nem vou precisar...

Um comentário:

LeeK- "aprendiz de sonhador" disse...

E quando ficar moço....
Não esqueça da alma criança...
Sorria...
Seu ipê quer alegria...
vizinhos harmonia,
sua visitas, ahhh...elas vão retribuir em cantoria.
carregue Deus no coração,
vá a missa no domingo,
peça ao padre!
No sermão, declame minha poesia.


PARABENS POETA, LINDO SEU BLOG. SUA POESIA É DOCE E DELICADA.

GOSTEI DA SUA ARTE. MUITO GOSTOSO TE LER.

ABRAÇOS
LEEK STEFFENS